Follow by Email

sábado, 23 de julho de 2011

Definição de frequência aculada, absoluta ,relativa e acumulada

Sumário:

Definição
Frequência absoluta, relativa e acumulada

Lembrete
: Antes de ler esse texto já devem ter sido lidos:

Estatística, Hipótese, Método e Ciência e
População, Amostra, Variáveis, Dados



Definição

A simples verificação visual de uma série de dados nem sempre permite compreender o significado dos números contido em uma amostra.

É muito importante destacar o intervalo de variação dos dados e qual deles é o mais e qual é o que menos acontece.

Frequência
de uma observação em uma série de dados é o número de repetições dessa observação.

A frequência relativa de uma observação da série de dados é o número de repetições dessa observação dividido pelo tamanho da amostra (N) e multiplicado por 100 (para se apresentar os dados em %).

Assim, para compreender como é constituída a amostra é necessário verificar qual é:

o valor máximo e

o valor mínimo encontrados

a amplitude de variação dos dados (diferença entre o maior e o menor valor)

o valor que apresenta a maior frequência

e o que apresenta a menor. (topo)


Frequência absoluta, relativa e acumulada


A frequência absoluta de um valor é o número de vezes que uma certa variável assume esse valor. Portanto, basta contar.

A frequência absoluta pode ser chamada simplesmente de frequência.

Entretanto, para facilitar a comparação dos dados, é interessante recorrer à frequência relativa, que é o resultado obtido da divisão entre a frequência absoluta pelo total de indivíduos. Geralmente é apresentada na forma de porcentagem.

Pode-se também usar a frequência acumulada que é o numero de vezes que uma variável assume um valor inferior ou igual a esse valor, ou seja é a soma das frequências relativas anteriores com a frequência relativa desse valor.
Supondo que tivéssemos os sequintes dados sobre 10 alunos de uma certa turma

NomeSexoIdadeNomeSexoIdade
SofiaF14MaraF13
PauloM16GuilhermeM13
AlexandreM16SôniaF13
JoãoM15ThomazM13
TiagoM16AnaF15

1. Se estudarmos a variável sexo, quais as frequências absolutas e relativas?

Sofia, Mara, Sônia, Ana = 4 F e Paulo, Alexandre, João, Tiago, Guilherme, Thomaz = 6 M

Sexo Feminino:
Frequência absoluta : 4
Frequência relativa: 4 em 10 = 40%
Sexo Masculino:
Frequência absoluta : 6
Frequência relativa: 6 em 10 = 60%

Neste exemplo, a frequência acumulada não tem muita utilidade pois o Sexo é uma variável nominal,
não havendo "categorias anteriores" para somar.


2. Se estudarmos a variável idade, quais as frequências absolutas e relativas?

13 = 4, 14 = 1, 15 = 2, 16 = 3

13 anos:
Frequência absoluta: 4
Frequência relativa: 4 em 10 = 40%
14 anos:
Frequência absoluta: 1
Frequência relativa: 1 em 10 = 10%
15 anos:
Frequência absoluta: 2
Frequência relativa: 2 em 10 = 20%
16 anos:
Frequência absoluta: 3
Frequência relativa: 3 em 10 = 30%

Lembrando que a frequência relativa de um acontecimento é o quociente da frequência absoluta da ocorrência desse evento pelo número total de elementos em estudo é importante notar que a frequência relativa fornece uma melhor visualização dos dados, pois os valores porcentuais traduzem melhor a situação comparativa de cada caso.


FrequênciaFrequência acumulada
Idadeabsolutarelativaabsolutarelativa


valor puroem %
valor puroem %
1340,404040,4040
1420,202060,6060
1510,101070,7070
1630,3030101,00100

Aqui percebe-se a importância da frequência acumulada.

Por exemplo, se quisermos saber quantos alunos têm até 15 anos, basta olhar a tabela para saber que são 70% da amostra. (topo)


Copie esse texto em formato pdf
clicando no link ao lado com o botão direito do mouse.
Depois, clique em"Salvar destino como" (ou algo semelhante )
Escolha o local onde salvar e clique em OK.
Copiar aqui



Este "site", destinado prioritariamente aos alunos de Fátima Conti,
está disponível sob FDL (Free Documentation Licence),
pretende auxiliar quem se interessa por Bioestatística,
estando em permanente construção.
Sugestões e comentários são bem vindos.
Se desejar colaborar clique aqui. Agradeço antecipadamente.



Deseja enviar essa página?

Se você usa um programa de correio eletrônico devidamente configurado para
um e-mail pop3, clique em "Enviar página" (abaixo) para abrir o programa.
Preencha o endereço do destinatário da mensagem.
E pode acrescentar o que quiser.
(Se não der certo, clique aqui para saber mais).

Enviar página

Se você usa webmail copie o endereço abaixo

http://www.cultura.ufpa.br/dicas/biome/biofreq.htm
Acesse a página do seu provedor. Abra uma nova mensagem.
Cole o endereço no campo de texto.
Preencha o endereço do destinatário.
E também pode acrescentar o que quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário